Blog

Incentivos à instalação de painéis solares

2024-07-08
Ler este artigo
Incentivos à instalação de painéis solares

Categorias

  • Todas
  • Sustentabilidade
  • Ambiente
  • Baterias
  • Energia
  • Paineis Solares
  • Inovação
                    Array
(
    [hero] => Array
        (
            [title] => Fornecedor de eletricidade. Como escolher?
            [image] => 
        )

    [block] => Array
        (
            [0] => Array
                (
                    [type] => Texto
                    [content] => Atualmente, temos acesso a uma vasta gama de fornecedores de energia, com preços e vantagens diferentes, o que pode dificultar a tomada de decisão no momento de contratar um novo serviço. Explicamos, neste artigo, os passos que deve seguir para selecionar o fornecedor de eletricidade mais adequado ao seu lar. 
                    [media] => 
                )

            [1] => Array
                (
                    [type] => Texto
                    [content] => 

Opte por um mercado: regulado ou livre



O mercado regulado é da responsabilidade da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) que, tal como o nome indica, tem a função de regular o mercado, proteger os consumidores - quanto aos preços, à qualidade do serviço e à informação acessível - e de determinar e rever as tarifas praticadas pelos comercializadores seus parceiros. Neste mercado, os preços não sofrem grandes alterações, uma vez que são revistos apenas anualmente e o não pode negociar o seu contrato e deve limitar-se às opções disponíveis.


O mercado livre segue a lei, as regras da concorrência e o Regulamento das Relações Comerciais, dando autonomia aos fornecedores para definirem os seus preços e condições comerciais. Neste mercado, há muita oferta e, devido à alta competitividade, , por norma, as tarifas praticadas são mais atrativas, o apoio ao cliente é superior, bem como a qualidade de serviço. O cliente é livre para mudar de comercializador quando desejar, de forma fácil, rápida e gratuita.

[media] => ) [2] => Array ( [type] => Texto [content] =>

Distinga a potência contratada e o custo de energia



Antes de firmar qualquer contrato com um fornecedor de eletricidade, deve perceber que vai estar a pagar por dois elementos, com custos diferentes: potência e energia. A potência contratada apresenta um valor fixo por dia, enquanto a energia tem um custo variável, o qual vai conhecer no próximo ponto.


A potência contratada corresponde à energia disponível para ser consumida pelos seus eletrodomésticos em simultâneo. Nesse sentido, as necessidades de cada um variam muito de casa para casa. Por exemplo, quem dispõe de eletrodomésticos com uma alta classificação energética não vai precisar de contratar um nível de potência muito elevado.


Habitualmente, as famílias portuguesas contratam uma potência de 3,45 KVA (kilovoltamperes) - que é suficiente para o básico: frigorífico, máquina de lavar roupa, micro-ondas e iluminação ligados ao mesmo tempo - a 6,9 KVA - que permite, além do mencionados, que esteja ainda a funcionar simultaneamente a máquina de lavar a loiça, o forno (elétrico) e um aquecedor a óleo. Porém, nem todos têm as mesmas necessidades, pelo que pode estar a pagar por um nível de potência mais alto do que realmente precisa e a gastar mais dinheiro do que devia.


Nos detalhes da sua fatura encontra o valor da potência contratada e para perceber se é a adequada para si. Se vive num apartamento pequeno, 3,45 KVA serão, em princípio, suficientes. Caso viva com a sua família ou partilha a casa com mais três ou quatro pessoas, num T4, por exemplo, o melhor seria 6,9 KVA. Já para famílias numerosas ou casas com piscina, é recomendado uma potência a partir de 10,35 KVA.

[media] => ) [3] => Array ( [type] => Texto [content] =>

Analise os tipos de tarifas energéticas



Depois de confirmar qual a melhor potência para a sua casa, deve analisar qual a tarifa energética certa. Mas primeiro importa saber que no mercado residencial existem três períodos de consumo por dia: Vazio, Cheias e Pontas. O período de Vazio diz respeito às horas de menor consumo energético a nível nacional e está circunscrito ao horário das 22h00 às 8h00. Cheias consiste no período de grande consumo que começa às 8h00 e acaba às 22h00. As Pontas são períodos específicos com picos de consumo a nível nacional, que variam com a altura do ano. Durante o inverno e o outono, esse momento corresponde a entre as 8h30 e as 10h30 e, mais tarde, das 18h00 às 20h30. No verão, os picos ocorrem entre as 10h30 e as 13h00 e, novamente, das 19h30 às 21h00. Em termos de custos energéticos, o período de Vazio é o mais barato e o período de Ponta é o mais caro.


Assim existem três tarifas principais: simples, bi-horária e tri-horária, que dependem precisamente dos períodos de consumo que englobam. Com a tarifa simples, o consumidor paga o mesmo valor de tarifa para qualquer hora do dia. A tarifa bi-horária divide-se em dois valores para dois períodos de horas de utilização de energia, Vazio e Fora do Vazio (englobando este, Cheias e Pontas). Na tarifa tri-horária, existem três tarifas diferentes, ou seja, cada período tem o seu valor.


A melhor forma para escolher a sua tarifa deve ter em conta os períodos em que consome mais energia, por exemplo, se a maioria do seu consumo for no período da noite, pode optar pela tarifa tri-horária ou bi-horária, de forma a usufruir da tarifa mais barata em Vazio. Se, por outro lado, tiver um consumo muito elevado durante o dia deve optar pela tarifa Simples, de forma a evitar as tarifas mais altas de Cheias e Pontas.


Note que além destes períodos, estão previstos os ciclos diário - em que o preço é igual em todos os dias do ano - e semanal -, cujo preço difere consoante dias úteis e fim de semana. Paralelamente, para cada ciclo há um horário de verão e de inverno, que alterna conforme a alteração da hora legal.


Para verificar qual a sua tarifa atual, basta recorrer à fatura de eletricidade para encontrar o tipo contratado e dirigir-se ao website ou contactar o seu fornecedor de eletricidade para descobrir os horários vigentes na sua tarifa. Caso se depare com um custo superior ao que deseja ou pode suportar, procure adaptar os seus hábitos de consumo energético ou encontrar um novo fornecedor.


Dica extra: usa gás natural? Existem planos que combinam eletricidade e gás natural - tarifa Dual. Na maioria das vezes, as poupanças que se obtêm com esta modalidade podem ser bastante significativas. É essencial que compare bem as ofertas de cada fornecedor para descobrir se este é um plano adequado ao seu lar.

[media] => ) [4] => Array ( [type] => Texto [content] =>

Tome atenção às campanhas promocionais



Deseja mudar de fornecedor de eletricidade? Avalie bem as promoções dos fornecedores para novos clientes que, apesar de muito aliciantes, nem sempre compensam a longo prazo. Muitas são as empresas que oferecem regalias, produtos ou serviços, que, à primeira vista, podem parecer benefícios irrecusáveis. Previamente a tomar qualquer decisão, reflita se, de facto, necessita dessas ofertas. Até porque, são várias as situações em que, aquando do cancelamento de alguma dessas vantagens, os fornecedores retiram, igualmente, outras regalias ou aumentam o preço da eletricidade. Nesse sentido, é fundamental analisar os prós e contras destas campanhas promocionais e verificar se, no total, vai conseguir, efetivamente, poupar a longo prazo.

[media] => ) [5] => Array ( [type] => Texto [content] =>

Conclusão: Simule!



São vários os simuladores que encontra online que lhe facilitam o trabalho e comparam todas as ofertas por si. A ERSE, por exemplo, dispõe de um simulador que o vai ajudar a encontrar o melhor fornecedor para si e para a sua casa. Existe ainda a plataforma Payper, na qual pode inserir a sua fatura e, a partir dela, comparar valores e dados com outros fornecedores de energia.


Agora que já conhece as etapas que deve recorrer para optar pelo melhor serviço de eletricidade e poupar na fatura, tem toda a munição para fazer a escolha mais acertada. Na Bling recomendamos muitas vezes a combinação de tarifários bi-horários com as nossas soluções de painéis solares, pois estas permitem produzir energia de dia e pagar uma tarifa reduzida de noite. MAs como vimos acima, cada caso é um caso e por isso mesmo não hesite simular connosco a sua solução solar.

[media] => ) [6] => Array ( [type] => Texto [content] => Adaptado de Sapo Lifestyle [media] => ) ) [date] => 2024-07-08 [text] => Descubra neste artigo dicas para poupar energia elétrica com as recomendações da Bling Energy. Domine a arte de conservar energia e reduzir custos com os nossos conselhos personalizados, elaborados para ajudá-lo a prosperar enquanto diminui o seu consumo energético. [link] => https://blingenergy.pt/blog/fornecedor-de-eletricidade-como-escolher/ [thumbnail_url] => https://blingenergy.pt/wp-content/uploads/energia-solar-descomplicada-scaled.jpg [categories] => Array ( [0] => Sustentabilidade [1] => Energia ) )