Blog

Qual o melhor equipamento para aquecer a casa?

2024-03-18
Qual o melhor equipamento para aquecer a casa?

Qual o melhor equipamento para aquecer a casa?

2024-03-18 Público em Sustentabilidade | Partilhar
            Array
(
    [type] => Texto
    [content] => 

No mercado, são várias as opções de equipamentos que se encontram disponíveis para mitigar em casa o efeito das temperaturas baixas nos meses mais frios: esquentadores, termoacumuladores, caldeiras e bombas de calor. Saiba qual a compra indicada para si.


Apesar do excelente clima português, nos meses de inverno o frio aperta e os banhos a escaldar e refeições quentes tornam-se indispensáveis.


Nesse sentido, a Bling Energy, especialista no setor energético, dá-lhe a conhecer as características dos sistemas de aquecimento disponíveis e mais utilizadas para que faça a decisão mais acertada para o seu lar.



Esquentador


Os esquentadores a gás são o equipamento mais utilizado atualmente. Este sistema funciona muito bem para quem usufrui de gás natural e ocupa menos espaço, podendo ser instalado em praticamente qualquer casa. No entanto, é uma opção que tem vindo a cair em desuso devido às suas desvantagens e ao surgimento de equipamentos elétricos mais práticos e seguros.


Os esquentadores dependem de combustíveis fósseis e emitem gases poluentes para a atmosfera, sendo o sistema mais prejudicial para o planeta. Além disso, acarreta um maior risco de intoxicação por monóxido de carbono, originada por fugas de gás, e de explosão. Paralelamente, estes aparelhos devem ser inspecionados periodicamente, principalmente se já tiverem mais de 10 anos, o que também significa uma despesa adicional para o consumidor.


Nesse sentido, previamente à sua aquisição, é fulcral ter em conta a capacidade do esquentador, medida em litros de água quente por minuto, o espaço disponível no seu lar e o número de torneiras - pontos de saída - e casas de banho com duche - pontos de débito. Exemplificando, um esquentador de 11-12 litros é ideal para uma casa com apenas um duche e um de 14-17 litros para uma residência com dois ou mais duches que costumam funcionar em simultâneo. A proximidade às torneiras é igualmente relevante, uma vez que quanto mais longe o esquentador estiver, mais tempo levará a água a aquecer e, consequentemente, mais água é desperdiçada.


Ideal para: quem usa gás natural e não pretende investir muito.



Termoacumulador



Os termoacumuladores são a opção com um custo inicial mais baixo, sendo um dos sistemas mais populares entre os consumidores devido também à sua adaptabilidade ao espaço onde é instalado (vertical ou horizontalmente). São uma excelente escolha para quem utiliza bastantes equipamentos ligados à eletricidade, pois não acarreta os riscos e a poluição dos sistemas a gás. Por outro lado, os termoacumuladores têm algumas despesas de manutenção associadas, uma vez que devem ser revistos a cada dois anos devido a potenciais avarias e calcificação. Adicionalmente, é essencial perceber a capacidade do aparelho e estimar 40 litros por pessoa antes de adquiri-lo para descobrir o volume adequado à sua casa.


Para além dos termoacumuladores convencionais, já existem no mercado os inteligentes que memorizam a rotina dos utilizadores e adaptam-se à frequência em que a água quente é utilizada. Este equipamento aquece a água umas horas antes da sua utilização e desliga-se quando não é mais necessário, mantendo 40 litros de água ainda quentes para serem usados imediatamente. Esta opção pode economizar até 15% do consumo de energia para aquecimento de águas sanitárias.


Paralelamente, apesar de apresentarem uma capacidade limitada, por serem um reservatório de água, os termoacumuladores têm uma grande influência positiva no meio ambiente, diminuindo o desperdício de água.


Ideal para: quem não usa gás natural, não deseja investir muito e pretenda evitar riscos de segurança inerentes ao gás.



Caldeira



As caldeiras são boas soluções, mas, por essa razão, também têm um valor mais elevado. É possível encontrar à venda caldeiras a gás e de condensação. Embora muito semelhantes, a primeira opção perde 30% do calor produzido pela combustão e a segunda transporta os gases que seriam desperdiçados através de uma via secundária, permitindo, por meio da condensação que se cria, a recuperação do calor da combustão. Este sistema é significativamente eficaz, principalmente quando as temperaturas de aquecimento são baixas, devido ao aproveitamento da condensação. Comparando às caldeiras a gás a nível financeiro, estas caldeiras podem trazer uma poupança de 35% na sua fatura de energia no final do mês.


Dado que as caldeiras libertam calor através de radiadores, aquecem não só a água, como a casa, sendo uma das grandes vantagens destes equipamentos.


Ideal para: quem deseja aquecer a água e a casa, mas não dispõe do investimento ou espaço necessário para uma bomba de calor.



Bomba de Calor



As bombas de calor são a solução mais eficiente energeticamente, tendo uma certificação A+ e podem alcançar uma poupança de até 85% comparativamente aos termoacumuladores tradicionais. Além disso, contam com quatro modos de funcionamento: ecológico, automático, rápido e personalizado. Adicionalmente, podem incluir filtros anti-legionella. É, sem dúvida, um equipamento altamente moderno e eficaz, aquecendo igualmente a casa. Sem recurso a resistência elétricas, a gás ou qualquer outro combustível, este sistema consegue levar a água até aos 62ºC, aproveitando o ar do exterior, funcionando de forma semelhante a um ar condicionado.


Esta opção, inicialmente, é mais dispendiosa. Contudo, o consumo de eletricidade é reduzido de forma imediata, bem como o de água (até 30%), uma vez que, habitualmente, estes aparelhos controlam o caudal através dos economizadores de água que costumam integrar a sua constituição.


Infelizmente, esta não é uma solução que possa ser instalada em qualquer lar, pois requer a colocação de uma caixa no exterior conectada a um reservatório de água e a uma bomba no interior, numa divisão de 20m3, no mínimo, ocupando algum espaço.


Ideal para: quem deseja economizar bastante no consumo de energia, aquecer também a casa, evitar riscos de segurança inerentes ao gás e necessita de utilizar um grande volume de água.


Procure a ajuda de um especialista antes de tomar uma decisão, pois qualquer um destes sistemas apresentados pela especialista em soluções sustentáveis de consumo de energia Bling Energy constituem um investimento sobre o qual deve ponderar. Lembre-se de ter em conta a sua carteira e o planeta, que é a casa mais importante que tem.

[media] => )

No mercado, são várias as opções de equipamentos que se encontram disponíveis para mitigar em casa o efeito das temperaturas baixas nos meses mais frios: esquentadores, termoacumuladores, caldeiras e bombas de calor. Saiba qual a compra indicada para si.


Apesar do excelente clima português, nos meses de inverno o frio aperta e os banhos a escaldar e refeições quentes tornam-se indispensáveis.


Nesse sentido, a Bling Energy, especialista no setor energético, dá-lhe a conhecer as características dos sistemas de aquecimento disponíveis e mais utilizadas para que faça a decisão mais acertada para o seu lar.



Esquentador


Os esquentadores a gás são o equipamento mais utilizado atualmente. Este sistema funciona muito bem para quem usufrui de gás natural e ocupa menos espaço, podendo ser instalado em praticamente qualquer casa. No entanto, é uma opção que tem vindo a cair em desuso devido às suas desvantagens e ao surgimento de equipamentos elétricos mais práticos e seguros.


Os esquentadores dependem de combustíveis fósseis e emitem gases poluentes para a atmosfera, sendo o sistema mais prejudicial para o planeta. Além disso, acarreta um maior risco de intoxicação por monóxido de carbono, originada por fugas de gás, e de explosão. Paralelamente, estes aparelhos devem ser inspecionados periodicamente, principalmente se já tiverem mais de 10 anos, o que também significa uma despesa adicional para o consumidor.


Nesse sentido, previamente à sua aquisição, é fulcral ter em conta a capacidade do esquentador, medida em litros de água quente por minuto, o espaço disponível no seu lar e o número de torneiras - pontos de saída - e casas de banho com duche - pontos de débito. Exemplificando, um esquentador de 11-12 litros é ideal para uma casa com apenas um duche e um de 14-17 litros para uma residência com dois ou mais duches que costumam funcionar em simultâneo. A proximidade às torneiras é igualmente relevante, uma vez que quanto mais longe o esquentador estiver, mais tempo levará a água a aquecer e, consequentemente, mais água é desperdiçada.


Ideal para: quem usa gás natural e não pretende investir muito.



Termoacumulador



Os termoacumuladores são a opção com um custo inicial mais baixo, sendo um dos sistemas mais populares entre os consumidores devido também à sua adaptabilidade ao espaço onde é instalado (vertical ou horizontalmente). São uma excelente escolha para quem utiliza bastantes equipamentos ligados à eletricidade, pois não acarreta os riscos e a poluição dos sistemas a gás. Por outro lado, os termoacumuladores têm algumas despesas de manutenção associadas, uma vez que devem ser revistos a cada dois anos devido a potenciais avarias e calcificação. Adicionalmente, é essencial perceber a capacidade do aparelho e estimar 40 litros por pessoa antes de adquiri-lo para descobrir o volume adequado à sua casa.


Para além dos termoacumuladores convencionais, já existem no mercado os inteligentes que memorizam a rotina dos utilizadores e adaptam-se à frequência em que a água quente é utilizada. Este equipamento aquece a água umas horas antes da sua utilização e desliga-se quando não é mais necessário, mantendo 40 litros de água ainda quentes para serem usados imediatamente. Esta opção pode economizar até 15% do consumo de energia para aquecimento de águas sanitárias.


Paralelamente, apesar de apresentarem uma capacidade limitada, por serem um reservatório de água, os termoacumuladores têm uma grande influência positiva no meio ambiente, diminuindo o desperdício de água.


Ideal para: quem não usa gás natural, não deseja investir muito e pretenda evitar riscos de segurança inerentes ao gás.



Caldeira



As caldeiras são boas soluções, mas, por essa razão, também têm um valor mais elevado. É possível encontrar à venda caldeiras a gás e de condensação. Embora muito semelhantes, a primeira opção perde 30% do calor produzido pela combustão e a segunda transporta os gases que seriam desperdiçados através de uma via secundária, permitindo, por meio da condensação que se cria, a recuperação do calor da combustão. Este sistema é significativamente eficaz, principalmente quando as temperaturas de aquecimento são baixas, devido ao aproveitamento da condensação. Comparando às caldeiras a gás a nível financeiro, estas caldeiras podem trazer uma poupança de 35% na sua fatura de energia no final do mês.


Dado que as caldeiras libertam calor através de radiadores, aquecem não só a água, como a casa, sendo uma das grandes vantagens destes equipamentos.


Ideal para: quem deseja aquecer a água e a casa, mas não dispõe do investimento ou espaço necessário para uma bomba de calor.



Bomba de Calor



As bombas de calor são a solução mais eficiente energeticamente, tendo uma certificação A+ e podem alcançar uma poupança de até 85% comparativamente aos termoacumuladores tradicionais. Além disso, contam com quatro modos de funcionamento: ecológico, automático, rápido e personalizado. Adicionalmente, podem incluir filtros anti-legionella. É, sem dúvida, um equipamento altamente moderno e eficaz, aquecendo igualmente a casa. Sem recurso a resistência elétricas, a gás ou qualquer outro combustível, este sistema consegue levar a água até aos 62ºC, aproveitando o ar do exterior, funcionando de forma semelhante a um ar condicionado.


Esta opção, inicialmente, é mais dispendiosa. Contudo, o consumo de eletricidade é reduzido de forma imediata, bem como o de água (até 30%), uma vez que, habitualmente, estes aparelhos controlam o caudal através dos economizadores de água que costumam integrar a sua constituição.


Infelizmente, esta não é uma solução que possa ser instalada em qualquer lar, pois requer a colocação de uma caixa no exterior conectada a um reservatório de água e a uma bomba no interior, numa divisão de 20m3, no mínimo, ocupando algum espaço.


Ideal para: quem deseja economizar bastante no consumo de energia, aquecer também a casa, evitar riscos de segurança inerentes ao gás e necessita de utilizar um grande volume de água.


Procure a ajuda de um especialista antes de tomar uma decisão, pois qualquer um destes sistemas apresentados pela especialista em soluções sustentáveis de consumo de energia Bling Energy constituem um investimento sobre o qual deve ponderar. Lembre-se de ter em conta a sua carteira e o planeta, que é a casa mais importante que tem.

            Array
(
    [type] => Texto
    [content] => Fonte: Sapo Lifestyle

    [media] => 
)
    
Fornecedor de eletricidade. Como escolher?
Sustentabilidade
Fornecedor de eletricidade. Como escolher?

Descubra neste artigo dicas para poupar energia elétrica com as recomendações da Bling Energy. Domine a arte de conservar energia e reduzir custos com os nossos conselhos personalizados, elaborados para ajudá-lo a prosperar enquanto diminui o seu consumo energético.

Incentivos à instalação de painéis solares
Sustentabilidade
Incentivos à instalação de painéis solares

Descubra neste artigo dicas para poupar energia elétrica com as recomendações da Bling Energy. Domine a arte de conservar energia e reduzir custos com os nossos conselhos personalizados, elaborados para ajudá-lo a prosperar enquanto diminui o seu consumo energético.

7 dicas de como poupar energia no dia-a-dia
Sustentabilidade
7 dicas de como poupar energia no dia-a-dia

Descubra neste artigo dicas para poupar energia elétrica com as recomendações da Bling Energy. Domine a arte de conservar energia e reduzir custos com os nossos conselhos personalizados, elaborados para ajudá-lo a prosperar enquanto diminui o seu consumo energético.

Quais os modos de carregamento de veículos elétricos que existem?
Sustentabilidade
Quais os modos de carregamento de veículos elétricos que existem?

Um número crescente de fabricantes produz e lança novos modelos de veículos elétricos. A compra destes automóveis é altamente incentivada, uma vez que contribuem para a sustentabilidade do planeta. Se já tinha este assunto em mente e está a ponderar investir num carro elétrico, descubra neste artigo tudo sobre como pode carregá-lo.

Sabe como a energia solar o pode ajudar?
Energia
Sabe como a energia solar o pode ajudar?

Já se questionou como um raio de sol pode ajudar a reduzir a sua fatura de eletricidade? Seja então bem-vindo ao fascinante mundo da energia solar. Mesmo que já tenha ouvido falar deste recurso, há muito mais para descobrir.

Como manter a casa aquecida no inverno?
Sustentabilidade
Como manter a casa aquecida no inverno?

É no inverno que consumimos mais eletricidade para, maioritariamente, nos aquecermos. Em consequência sobe também o valor da fatura no final do mês. Porém, existem formas de reter o calor e aquecer a casa nesta altura do ano que não o levam à bancarrota.

Conheça os diferentes tipos de painéis solares
Paineis Solares
Conheça os diferentes tipos de painéis solares

A procura dos portugueses pela instalação de painéis solares nas suas casas tem vindo a crescer significativamente. Trata-se de sistemas que utilizam a luz do sol para fornecer energia e que prometem gerar poupanças avultadas na fatura da eletricidade.

estrela bling